< Voltar

Cursos de Engenharia Elétrica e Medicina Veterinária recebem ótimo conceito do MEC

17 de abril de 2017

Avaliações feitas recentemente pelo Ministério da Educação para reconhecimento de cursos da Uningá demonstram que a instituição tem ultrapassado os índices básicos de qualidade exigidos pelo órgão. Logo após Arquitetura e Urbanismo ter obtido a nota 5 (máxima), Engenharia Elétrica e Medicina Veterinária foram avaliados e receberam a nota 4, também um ótimo conceito.

Para que um curso universitário seja reconhecido pelo Ministério da Educação e esteja apto a formar profissionais bem qualificados é preciso que suas condições para a oferta de ensino sejam consideradas adequadas dentro de três dimensões: Projeto Pedagógico, Corpo Docente e Infraestrutura. As notas atribuídas pelos avaliadores vão de 1 a 5, sendo necessário atingir no mínimo a nota 3 para ser reconhecido sem restrição.

Conforme o pró-reitor de ensino da Uningá, Prof. Ms. Ney Stival, os ótimos conceitos conquistados pelos cursos refletem a alta qualidade em itens considerados na avaliação, como ensino, pesquisa, extensão, responsabilidade social, gestão da instituição, corpo docente e instalações físicas. “O comprometimento com a qualidade tem levado a instituição a cumprir bem com a sua missão, formando profissionais com alto desenvolvimento técnico-científico, articulados com a razão e a ação do homem social”, disse ele.

Os cursos

Na opinião do coordenador de Engenharia Elétrica, Prof. Ms. Nilson Moutinho dos Santos, o constante aperfeiçoamento técnico e científico do corpo docente, projetos de extensão voltados à comunidade, projeto pedagógico atualizado e laboratórios de ponta são itens que contribuíram para a excelente avaliação. Ele citou, por exemplo, o sofisticado Laboratório de Sistemas Elétricos de Potência - Smart Grid, da empresa italiana De Lorenzo, único instalado em uma instituição de ensino superior do Sul do País, que permite aos estudantes a prática em geração, transmissão, distribuição e microgeração de energia, como um diferencial do curso.

Já a coordenadora de Medicina Veterinária, Profa. Dra. Juliana Evangelista Bezerril destaca o corpo docente altamente qualificado (a maioria dos professores tem mestrado e/ou doutorado), as duas fazendas para aulas práticas, laboratórios especializados e o Hospital Veterinário de pequenos animais com modernos equipamentos, como fatores que chamam a atenção. Além disso, em breve o curso ganhará um Núcleo Experimental de Grandes Animais, podendo expandir a prática estudantil no atendimento clínico e cirúrgico, reprodutivo e de análise de alimentos e voltada às criações de bovinos, equinos, suínos, ovinos, caprinos, aves e peixes.

Os cursos de Engenharia Elétrica e Medicina Veterinária da Uningá oferecem atualmente 100 vagas para os períodos diurno e noturno. O próximo vestibular acontece em duas opções de datas neste final de ano: 29 de outubro e 26 de novembro.

DESTAQUES VEJA TODOS