< Voltar

Arcebispo de Maringá celebra missa em Ação de Graças na UNINGÁ

09 de agosto de 2017

O arcebispo de Maringá, Dom Anuar Battisti, e o padre Luiz Bento, capelão da instituição, celebraram Missa em Ação de Graças pelo Dia do Estudante para mais de 600 acadêmicos, professores e funcionários da UNINGÁ, nesta quarta-feira (9). Dom Anuar falou do papel do professor em plantar a semente e a importância dos jovens em fazer essa semente frutificar.

Nas palavras do arcebispo ninguém conquista um diploma e o conhecimento para si, mas para servir ao próximo. “Buscamos a felicidade e a encontramos fazendo os outros felizes”. Dom Anuar questionou os convidados, do porquê as pessoas terem o desejo de ter saúde e felicidade, senão para ter relacionamentos saudáveis e puros.

Para Dom Anuar a falta de bons relacionamentos está levando as pessoas à depressão. “A doença moderna, que afeta boa parte da humanidade, que precisa aprender a dobrar os joelhos e agradecer todos os dias, que precisa de um coração aberto para amar e ser amado”, afirmou.

A celebração lotou o anfiteatro Paulo Freire e contou com a participação também de um grande número de diretores, coordenadores de cursos, funcionários e professores. O arcebispo elogiou a iniciativa da UNINGÁ de marcar o Dia do Estudante, que transcorre na sexta-feira, 11 de agosto, com a celebração de uma missa.

Pela manhã a missa foi celebrada pelo padre Paulo Felipe dos Santos, da Paróquia Santa Clara, que foi além do ritual tradicional citou poetas consagrados e amplamente citados no Facebook, para motivá-los a acreditar nos próprios sonhos e a batalhar por eles, com fé. “Me toca o coração ver tantos olhares cheios de esperança. Eu amo de paixão estar aqui”, disse.

Durante toda a missa, o padre Paulo insistiu que é preciso saber eleger, em meio à correria, o que é essencial na vida e compreender o que é “ser importante”. “A vida é curta, mas não pode ser apequenada, pautada em si mesmo. Ser importante, segundo o padre, é “fazer falta”.

DESTAQUES VEJA TODOS