< Voltar

UNINGÁ participa de Workshop de Defesa Pessoal para Mulheres

19 de setembro de 2017

Acadêmicas e professoras dos cursos de Educação Física e Psicologia da UNINGÁ participaram nesta segunda-feira (18) do Workshop “Empodere-se – Defesa Pessoal para Mulheres”. O evento foi realizado por um grupo de profissionais com interesse comum em informar, conscientizar e agir na prevenção da violência contra a mulher.

O curso de Psicologia deu apoio nas rodas de conversa das participantes, e o de Educação Física fez a monitoria das técnicas, além de montar a estrutura de tatames do evento. A coordenadora do curso de Educação Física, Paula Marroni e a professora Priscila Daiuto, da Psicologia, supervisionaram a participação da UNINGÁ no workshop.

O “Empodere-se Defesa Pessoal para Mulheres” foi desenvolvido a partir de uma pesquisa de dois anos com mais de duas mil mulheres. Os casos levantados trouxeram à tona situações que vão de agressões psicológicas, lesões corporais no âmbito doméstico, tentativas de estrangulamento, assédios sexuais em locais de trabalho e em ambientes públicos.

O workshop é dividido em quatro módulos. O primeiro promove a Meditação das participantes, onde elas são guiadas a um processo de autoconhecimento, com foco na reflexão sobre sua autoestima, amor-próprio, medos e culpas.

No segundo módulo as participantes são instigadas a responderem perguntas como: “o que é ser mulher para você no mundo de hoje?”, “qual sua trajetória?”, e “por que sentiu necessidade de procurar conhecimento em autodefesa?”. No terceiro são apresentadas as Técnicas de Defesa Pessoal, bem como a percepção do ambiente e dos perfis agressores. Segundo as organizadoras, as técnicas de autodefesa que serão tratadas no Workshop poderiam evitar 90% dos 2 mil casos estudados.

No quarto e último módulo, que trata sobre o Empoderamento Feminino, faz a interface da autodefesa com o processo de autonomia feminina. Neste módulo é trabalhado ainda a ruptura de um paradigma, a saída da posição de vítima que socialmente é imputada às mulheres, criando recurso interno para elas perceberem que são capazes de inúmeras outras ações que talvez não tivessem consciência.  

DESTAQUES VEJA TODOS