< Voltar

Especialista orienta sobre diagnóstico e tratamento da Dor Orofacial em pós-graduação da UNINGÁ

27 de outubro de 2017

O professor doutor Eduardo Grossmann, presidente eleito da Sociedade Brasileira para o Estudo da Dor, destacou a importância do diagnóstico e tratamento da dor orofacial para alunos do curso de Pós-Graduação em Controle da Dor e Medicina Paliativa da UNINGÁ nesta sexta-feira (27). Grossmann fez uma relação da dor orofacial com as demais síndromes dolorosas, ressaltando a importância da investigação da origem do problema.

Cirurgião bucomaxilofacial e professor universitário, Grossmann defende o conhecimento básico sobre a dor orofacial por todos os profissionais de saúde. “Qualquer síndrome dolorosa pode se manifestar em outro local do corpo mas ter origem orofacial, até por problemas dentários e o profissional deve observar essa possibilidade”.

O especialista defende também o tratamento da dor por equipes multiprofissionais, o que amplia as chances de diagnóstico e tratamento. “Nos casos mais severos é importante termos o acompanhamento não apenas de médicos especialistas mas também de dentistas, nutricionistas e até psicólogos”, afirmou.

O curso de pós-graduação em Controle da Dor e Medicina Paliativa da UNINGÁ começou em março e prossegue até agosto de 2018. As aulas são ministradas por especialistas nas mais diversas áreas no tratamento das síndromes dolorosas. Ainda serão abordados os temas psicopatologia da dor (dor e saúde mental), diagnóstico da síndrome dolorosa por meio de imagem, síndromes dolorosas, bloqueios percutâneos para controle da dor, introdução à metodologia de pesquisa cientifica, tratamento cirúrgico da dor, estratégias fisioterapêuticas no tratamento da dor crônica e apresentação do Trabalho de Conclusão de Curso (TCC). 

DESTAQUES VEJA TODOS