< Voltar

Diagnóstico da Síndrome Dolorosa por Imagem é tema de aula na pós-graduação

18 de dezembro de 2017

O médico radiologista Luciano Scremin ministrou aula sobre Diagnóstico da Síndrome Dolorosa por Meio de Imagem na pós-graduação em Controle da Dor e Medicina Paliativa da UNINGÁ nesta sexta-feira (15). “O diagnóstico por imagem apesar de ser complementar é muito importante no tratamento da dor”, explica Scremin.

Ele diz que a evolução da tecnologia melhorou muito as condições dos exames por imagens, que estão cada dia mais precisos. “Hoje a tecnologia se tornou essencial no diagnóstico médico, especialmente em áreas como a dor crônica onde outros exames não apresentam os mesmos resultados”.

O professor coordenador da pós-graduação e médico especialista em dor, Orlando Colhado, ressalta que o curso reúne na UNINGÁ especialistas nas várias áreas ligadas ao diagnóstico e tratamento das síndromes dolorosas. “Procuramos reunir os melhores nomes e tratar todas as variantes relacionadas ao tratamento da dor”.

O médico radiologista Luciano Scremin é graduado pela Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo, com residência Médica em Radiologia e Diagnóstico por Imagem no Instituto de Radiologia do Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP com estágio de Complementação Especializada em Radiologia Músculo-Esquelética na mesma instituição. Possui experiência na área de Radiologia e Diagnóstico por Imagem com destaque para Imagem do Aparelho Locomotor e do abdome.

O curso de pós-graduação em Controle da Dor e Medicina Paliativa prossegue em 2018 com aulas sobre Síndromes Dolorosas, Bloqueios Percutâneos para Controle da Dor, Introdução à Metodologia de Pesquisa Científica, Tratamento Cirúrgico da Dor, Estratégias Fisioterapêuticas no Tratamento da Dor Crônica e o Trabalho de Conclusão de Curso.  

DESTAQUES VEJA TODOS