< Voltar

NÚCLEO DE AGRONOMIA EXPERIMENTAL ABRIGA TRABALHO DE PESQUISA

02 de maio de 2018
Alunos do Programa de Pós-Graduação em Agroecologia da Universidade Estadual de Maringá (UEM) realizam um trabalho de pesquisa sobre rendimento de plantio em diferentes condições de adubação no Núcleo de Agronomia Experimental da UNINGÁ. O trabalho avalia o desempenho de canteiros de alface tratados com compostagem de resíduos agroindustriais.
O objetivo, explica o professor Arney Eduardo Ecker, docente da UNINGÁ e do programa de mestrado da UEM é medir o desempenho das várias possibilidades de compostagem, de espaçamento e épocas de plantio. São canteiros de vários acadêmicos com Trabalho de Conclusão de Curso e de Dissertação de Mestrado desenvolvidos em parceria com empresas agrícolas. 
A engenheira agrônoma Fernanda Schubert, aluna da Pós-Graduação em Agroecologia da UEM, testa várias possibilidades de cama de frango no canteiro de alface em sua Dissertação de Mestrado. “Estou utilizando várias combinações de cama de franco in natura e processada em dosagens diferentes que serão repetidas em épocas diferentes”, explica.
 A avaliação será realizada com a mesma formulação da compostagem em dosagens diferenciadas em três plantios em épocas distintas. “Algumas formulações tem custo mais elevado e vou medir se esse investimento vale a pena e se compensa mais seu uso em qualquer condição de formulação e época de plantio”.
O Núcleo de Agronomia Experimental da UNINGÁ possui área de 14 hectares. Além das culturas tradicionais da região o Núcleo abriga experimentos importantes para o aprendizado dos acadêmicos. A grande vantagem da área experimental é a localização, ao lado do campus, permitindo o contato permanente dos alunos com as culturas em avaliação. 
Fotos: Douglas Marçal
DESTAQUES VEJA TODOS