< Voltar

AGRO UNINGÁ CONSULTORIA LEVA CONSCIÊNCIA AMBIENTAL PARA EXPOINGÁ

07 de maio de 2018

A Agro Uningá Consultoria está oferecendo uma aula de educação ambiental na Fazendinha da Emater durante a 46ª Expoingá, que vai até o próximo dia 14 de maio no parque de Exposições de Maringá. Durante três meses os acadêmicos do curso de Agronomia da UNINGÁ, através da empresa júnior de consultoria, criaram ambientes para mostrar a importância da preservação da floresta Amazônica e das práticas agrícolas dentro da legislação ambiental.

A Fazendinha da Emater na Expoingá traz inúmeras atividades relacionadas à agricultura e preservação ambiental. O espaço da Agro Uningá Consultoria está dentro da reserva de Mata Atlântica da Fazendinha, apresentando de forma didática a relação entre meio ambiente e produção agrícola.

O que mais chama a atenção dos visitantes, revela o professor Raffael Tófoli é o projeto dos Rios Voadores. “Junto com os cursos de Engenharia Elétrica, Engenharia Mecânica e Engenharia da Computação criamos uma maquete animada totalmente automatizada que mostra a importância da preservação da floresta Amazônica”, explica o professor Raffael Tófoli que coordena os trabalhos da Fazendinha junto com os professores José Francisco Lopes Júnior, Marcelo Balan e Arney Eduardo Ecker.

Na maquete e nas ilustrações os visitantes conferem a importância da floresta Amazônica na formação dos Rios Voadores. Os chamados Rios Voadores são cursos de água atmosféricos, formados por massas de ar carregadas de vapor de água, muitas vezes acompanhados por nuvens e propelidos pelos ventos. “A floresta Amazônica joga na atmosférica em torno de 20 trilhões de litros de água por dia, volume maior que o Rio Amazonas deságua no mar”, compara o professor Raffael Tófoli.

Essa massa de água é deslocada para o leste, mas encontra uma barreira natural formada pela Cordilheira dos Andes. Parte dessa água fica na cadeia de montanhas, formando as cabeceiras dos rios amazônicos. Parte dos rios voadores faze a curva e ruma direção ao sul, chegando em forma de chuva nas regiões Centro-Oeste, Sudeste e Sul do Brasil e países vizinhos. “Mais de 84% da agricultura brasileira depende desse fenômeno”, revela o professor.

Toda essa “engenharia da natureza” está representada no estande da Agro Uningá Consultoria, junto com outras atrações como a Estufa de Sobrevivência com espécies da Mata Atlântica e maquetes de propriedades. As maquetes mostram uma propriedade modelo, que segue as leis de preservação, em contraste com outro exemplo de área degradada, sem as mínimas práticas de conservação.

O mais importante dos projetos apresentados pela Agro Uningá Consultoria, explica o professor Tófoli, é mostrar aos produtores rurais e aos jovens alunos das escolas que visitam a feira a necessidade da preservação da floresta Amazônica e a adoção de práticas corretas para a produção agrícola. A Fazendinha da Emater é um dos espaços mais visitados da Expoingá, que no ano passado recebeu um público superior a 590 mil pessoas.

DESTAQUES VEJA TODOS