PSICOLOGIA

OBJETIVOS GERAIS DO CURSO

O Curso de Psicologia da UNINGÁ focaliza o desenvolvimento de competências e habilidades que estabeleçam a efetiva integração entre ensino, pesquisa e extensão. São competências e habilidades a serem desenvolvidas no curso:

avaliar criticamente diferentes teorias e metodologias em Psicologia, compreendendo o processo de construção do conhecimento psicológico; descrever, analisar, interpretar, avaliar e intervir nos fenômenos e processos psicológicos básicos; identificar e analisar criticamente o conhecimento disponível e selecionar temas relevantes de pesquisa; selecionar métodos e estratégias específicas e adequadas a contextos específicos de investigação e ação profissional; selecionar métodos de investigação científica pertinentes à questão de pesquisa, de acordo com a orientação teórico-metodológica escolhida; escolher ou formular e utilizar instrumentos de coleta de dados e de intervenção de acordo com a orientação teórico-metodológica; avaliar o ser humano do ponto de vista cognitivo, comportamental e afetivo, em diferentes contextos; identificar as fontes de conhecimento científico e usar as informações necessárias à atuação profissional; atuar em grupos, coordenando e manejando processos grupais, considerando as diferenças individuais; formar, desenvolver e manter vínculos interpessoais na atuação profissional; atuar individualmente e em equipes inter e multidisciplinares; interpretar e elaborar relatos científicos, pareceres técnicos e outras comunicações profissionais, inclusive materiais de divulgação; utilizar os recursos da estatística e da informática na análise e apresentação de dados e na atividade profissional.

PERFIL DO EGRESSO

Os egressos do curso de Psicologias da UNINGÁ sustentam suas ações profissionais em concepções ampliadas de Saúde e que considerem o Ser Humano como seu principal objeto de estudo.

O curso de Psicologia da UNINGÁ adota a saúde mental como o principal foco de atenção e, com isto, pretende que o profissional considere a necessária relação entre as questões de saúde e aquelas de ordem social, econômica, política que definem um estado de saúde/doença. Assim, durante o processo de formação busca-se incentivar o futuro profissional a ser agente de transformação social, atento às mudanças na sociedade, preocupado com a coletividade, crítico e consciente de seu papel profissional, aberto à troca multidisciplinar entre os mais diversos saberes, na organização criativa e dinâmica de seu fazer diário.

O olhar direcionado para a Saúde Mental está em consonância com a concepção do homem total, e não apenas baseado na supremacia da razão. Busca-se compreender a subjetividade humana. Busca-se formar o profissional para uma prática voltada para a humanização, para a compreensão das diferenças, para a convivência com o desigual e não na rotulação e na distinção entre normalidade e anormalidade enquanto padrões de discriminação e afastamento das relações com o outro.

A Psicologia aponta para o reencontro do homem consigo mesmo de forma saudável – podendo amar e trabalhar, construir sua própria história, relacionar-se com o mundo e as pessoas de forma efetiva e produtiva, fazer parte do contexto e, quando tudo isso não for possível, ser respeitado em sua singularidade e acolhido em seu sofrimento.

Assim, a formação prioriza a construção de um profissional apto a perceber e respeitar os diferentes pontos de vista, exercitar o pensamento crítico e reflexivo, o que leva à construção do compromisso social e político, assumindo novas responsabilidades e comprometendo-se com as exigências que a Psicologia traz enquanto ciência e profissão.

MERCADO DE TRABALHO

Além das tradicionais áreas de atuação: a clínica, a escolar e a organizacional, outros espaços, tem se destacado como áreas emergentes em Psicologia, tais como a hospitalar, jurídica, esportiva, psicologia social e comunitária, psicopedagogia, ensino e pesquisa. Assim, pode-se afirmar que, nas últimas décadas os psicólogos têm conquistado novos espaços de trabalho ampliando sua inserção no mundo do trabalho.